Paróquia

Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência

07h30

10h
18h
20h
19h30
- Missa semanal
19h30
- Missa semanal
19h30
- Missa semanal
19h30
- Missa semanal
19h30
- Missa semanal
17h

Comunidade Santa Marcelina

Domingo
08h30 - (Atualmente restrito à comunidade das irmãs Marcelinas)
Sábado
19h

Comunidade Santa Teresinha

Domingo
09h - (Provisório)
Sábado
18h30

Comunidade São Geraldo

Domingo
09h

Comunidade Nossa Senhora Aparecida

Domingo
17h30 - (Provisório)

Comunidade São Sebastião

Sábado
17h

Comunidade Santa Ana

Sábado
19h
Você está em:

Administrada pelos Padres Orionitas, a Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência guia-se pelo lema de Dom Orione:

“FAZER O BEM SEMPRE, O BEM A TODOS; O MAL NUNCA, A NINGUÉM”

1907 – O Arcebispo de Mariana, Dom Silvério, escreveu a Dom Orione oferecendo-lhe uma missão no território de sua Arquidiocese.

1913 – Em 17 de dezembro, os primeiros missionários orionitas partiram da Itália para o Brasil, desembarcando em Santos (SP), no dia 29 de dezembro, e seguindo para Mar de Espanha (MG). Chegaram no dia 02 de janeiro de 1914. Com as bençãos de Dom Orione, as obras desses missionários geraram frutos e alcançaram Belo Horizonte.

1949 – No dia 1º  de maio, foi criada a Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência, da Pampulha, a partir do Decreto número 61, pelo então Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte, Dom Antônio dos Santos Cabral. Inicialmente, a sede provisória foi a Capela Pública do Lar dos Meninos Dom Orione, no Campus da UFMG, onde é hoje o Departamento de Veterinária. Posteriormente, a sede foi transferida para a Capela São Francisco de Assis na Pampulha. Toda a ação pastoral era realizada em locais improvisados, cedidos por terceiros.

1981 – No dia 11 de setembro, o então Pároco, Padre Geraldo Dias, teve um sonho no qual viu o Centro Comunitário da Pampulha e a Igreja Matriz edificados. Com a ajuda de um arquiteto, o sacerdote conseguiu delinear o projeto arquitetônico. Foram criadas as primeiras comissões dedicadas à efetivação do projeto. A comunidade inteira se integrou à obra e ninguém deixou de colaborar, seja pelo Dízimo, ajuda pessoal ou promoções para angariar fundos. Todos, com muitas orações.

1987 – Com muito trabalho, no dia 15 de março, Padre Geraldo Dias, antes de ser transferido para Juiz de Fora, inaugurou a parte concluída do Centro Comunitário. O novo Pároco, Padre Antônio Lemos, sugeriu recomeçar as obras após reunir recursos para concluí-las.

1991 – Padre Lemos foi eleito Provincial dos Orionitas e nomeou o novo Pároco:  Padre Dino Barbieri, que concluiu as obras e colocou em pleno funcionamento o Centro Comunitário da Pampulha e a Igreja Matriz Nossa Senhora da Divina Providência, em 18 de agosto.